Foto Rio News

Claudio Pessuti, sobrinho de Hebe, a mulher Helena e Marcelo Camargo, filho de Hebe, assistem à missa de sétimo dia da apresentadora, na igreja Nossa Senhora do Brasil, em São Paulo (5/10/12)
Os objetos pessoais da apresentadora Hebe Camargo, que morreu aos 83 anos no último sábado (29), serão mostrados em uma exposição.

A informação foi dada por Helena Pessuti, mulher de Claudio Pessuti, sobrinho da apresentadora, durante a missa de sétimo dia de Hebe realizada nesta sexta-feira (5), em São Paulo.

SOBRE HEBE

“Ela foi sinônimo de alegria”, diz filho de Hebe
Família de Hebe estuda exposição e CD
Emoção de amigos na missa de 7º dia
Corpo é enterrado sob aplausos de fãs
Homenagem dos cartunistas a Hebe
Repercussão da morte entre artistas
A importância dela na TV
Linha do tempo de Hebe
Fotos da vida e carreira de Hebe
Ouça músicas na voz da cantora Hebe
Quem já levou um selinho de Hebe
Claudio, que também era assessor de imprensa de Hebe, confirmou que a família pretende fazer uma homenagem póstuma para preservar a memória da apresentadora. “Ainda não temos nada definido, mas vamos nos reunir no feriado para ver o que faremos”.

Sem dar detalhes da exposição de objetos pessoais, o sobrinho de Hebe disse que a família pensa em lançar um CD no dia 8 de março, data do nascimento da cantora e apresentadora.

Os médicos Ligia Kogos e Waldemar Kogos, amigos de Hebe, se mostraram entusiasmados com a ideia de uma exposição. “Seria muito bom, porque ela tem várias joias e vestidos”.

A mulher de Waldemar afirmou que gostaria de ver um museu dedicado à vida e à obra de Hebe. “Seria igual à casa do Elvis Presley nos EUA, só que no Brasil”, disse.

Missa
A missa de sétimo dia da morte de Hebe Camargo, começou às 10h15 desta sexta e teve a presença, além da família da cantora, de amigos como o empresário Roberto Justus, a atriz Lolita Rodrigues e o político Paulo Maluf, o cantores Roberto Carlos e Ivete Sangalo e apresentadora Xuxa.

Os padres Michelino Roberto e Antônio Maria conduziram as orações, pedindo que Hebe descanse em paz e destacando o quanto a apresentadora gostava da igreja.

“Hebe tinha predileção por Nossa Senhora de Fátima e Nossa Senhora do Brasil. Ela participava da comunidade cristã aqui”, lembrou o padre, falando também que Hebe mantinha uma “busca infinita” por “vida, cura e alegria”, disse Michelino.

O padre Michelino Roberto deu continuidade à celebração, que foi intercalada com músicas cantadas por Agnaldo Rayol, amigo da apresentadora. Ele interpretou “Nossa Senhora”, “Ave Maria” e “Como É Grande o Meu Amor por Você”, de Roberto Carlos. Também na missa, o Rei começou a cantarolar sua música na igreja, emocionado.

A homenagem à Hebe deixou os presentes comovidos. Abalado, Marcelo recebeu o carinho de Helena, mulher do seu primo, Cláudio Pessuti, que também era assessor da apresentadora. Após a comunhão, Lolita, que estava muito emocionada, recebeu o carinho da cantora Ivete Sangalo. Justus e sua mulher, Ticiane Pinheiro, assim como Xuxa, também foram vistos às lágrimas.

Quase no fim da cerimônia, o médico Waldemar Kogos, amigo de Hebe, fez uma homenagem a ela, destacando que essa semana foi “muito triste”, mas é necessário ser alegre como a apresentadora era: “Só o tempo é capaz de curar as feridas, mas é preciso ter a síndrome de Hebe, na qual a alegria está presente e os amigos não faltam. Fica a lembrança das horas que passamos juntos e o sorriso dela”, disse.

FONTE Amanda Serra
Do UOL, em São Paulo

Anúncios

Sobre Ronaldo adriano

Blog de noticias e entreterimentos http://ronaldoadrianolelo.blogspot.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s