Será possível chegar aos sistemas planetários não-solares mais depressa que a velocidade da luz? É possível, diz Harold White. Junto com sua equipe na NASA, ele está desenvolvendo um motor superluminal para viagens interestelares.

Uma nave movida por um tal motor chegaria ao sistema Alpha Centauri, que se encontra a quatro anos-luz do Sol, em apenas 2 semanas.
As pesquisas de White são uma tentativa de refinar o conceito do físico mexicano Miguel Alcubierre, que em 1994 causou intensos debates no mundo científico. O cientista sugeriu, por assim dizer, comprimir o espaço em frente da espaçonave, e expandi-lo por trás dela.
O navio é colocado numa “bolha” de espaço distorcido e permanece imóvel, por isso as pessoas lá dentro não sentem sobrecargas. Em torno da “bolha” corre o próprio espaço, devido ao quê acontece o movimento. E o espaço pode se expandir e contrair a uma velocidade superior à da luz. E isso não contradiz a teoria da relatividade de Einstein porque nenhum objeto dentro da “bolha”, de fato, não se move mais rápido que a luz.
imagens © Flickr.com/Sam Howzit/cc-by
Anúncios

Sobre Ronaldo adriano

Blog de noticias e entreterimentos http://ronaldoadrianolelo.blogspot.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s